Dicas

Como se comportar diante de uma pessoa que:

 

USA CADEIRA DE RODAS

  • Nunca se apóie na cadeira de rodas. Ela é como uma extensão do corpo da pessoa.
  • Se quiser oferecer ajuda, pergunte antes, e de forma alguma insista.
  • Ajuda aceita deixe que a pessoa diga como proceder.
  • Se a conversa for demorar, sente-se, ficando sempre no mesmo nível do olhar do usuário da cadeira de rodas.
  • Nunca estacione seu automóvel em frente a rampas ou em locais reservados às pessoas com deficiência. Esses lugares existem por necessidade e não por conveniência.
  • Não tema em falar as palavras correr ou caminhar. As pessoas com deficiência também as usam.
  • Para evitar que a pessoa perca o equilíbrio e caia para frente, use sempre a “marcha ré” para descer rampas ou degraus.

 

USA MULETAS

  • Não tenha pressa. Acompanhe o ritmo da marcha de seu usuário.
  • Tome cuidado para não tropeçar nas muletas.
  • As muletas devem ficar sempre ao alcance das mãos.
  • Antes de ajudar, pergunte á pessoa se ela quer realmente a ajuda.

 

TEM DEFICIENCIA VISUAL

  • Se notar que a pessoa precisa de ajuda, prontifique-se. Peça explicações à pessoa cega de como ela quer ser ajudada.
  • Nunca a agarre pelo braço. Para guiar uma pessoa cega ofereça seu antebraço para que ela segure. Oriente-a para obstáculos como meio fios, degraus, buracos e outros.
  • Evite deixar o cego falando sozinho. Ao sair de um ambiente, avise-o.
  • Não receie ao falar palavras como, cego, olhar ou ver. Os cegos também às usam.
  • Para explicar direções seja o mais claro possível. Informe sobre obstáculos pela frente, e indique as distâncias em metros.
  • Não tenha vergonha. Se você não sabe como direcionar a pessoa, seja franco. Pergunte de que maneira deve descrever as coisas.
  • Ao guiar um cego para uma cadeira, direcione suas mãos por trás do encosto. Informe ainda se ela tem braços ou não.
  • Se no restaurante não houver cardápio em braile, é de boa educação que você o leia e informe os preços.
  • Pessoas com visão subnormal (sérias dificuldades visuais) devem receber o mesmo tratamento. Ofereça sua ajuda sempre que notar que ela está em dificuldade.

 

TEM PARALISIA CEREBRAL

  • A pessoa com paralisia cerebral é inteligente e sensível, ela reconhece que é diferente dos outros. Se você seguir seu ritmo poderá ajudá-la. Se não compreender o que ela disse, peça que repita.
  • A paralisia cerebral causa gestos faciais involuntários, o andar é com dificuldade, e em alguns casos a pessoa não anda.
  • Não confunda com deficiência mental. A paralisia cerebral afeta somente o aparelho motor, responsável pelo controle dos movimentos do corpo.
  • Não se deixe impressionar por seu aspecto, aja de forma natural.
  • Como qualquer pessoa ela merece respeito.

 

TEM DEFICIENCIA MENTAL

  • Cumprimente-a normalmente. Geralmente a pessoa com deficiência mental é carinhosa, disposta e comunicativa.
  • Dê-lhe atenção. Expresse alegria em encontrá-la e mantenha a conversa até onde for possível.
  • Evite a superproteção. Ajude somente quando for necessário. Ela deve tentar fazer tudo sozinha.
  • A deficiência mental não é uma doença. Pode ser uma conseqüência de alguma doença, assim, não use palavras como “doentinho” ou ”bobinho” quando se referir a uma pessoa nessas condições.
  • Trate as pessoas com deficiência mental de acordo com sua idade.
  • Se for criança trate-a como criança, se for um adolescente ou adulto, trate-a como tal.

 

Fonte: Manual para Inclusão Social das Pessoas Portadoras de Deficiência Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência – CORDE.